Exercício mediúnico


Para os interessados em aprender sempre!

Sobre o Curso de Teologia Espírita na

Faculdade Doutor Leocádio José Correia (FALEC) Curitiba PR

http://www.falec.br

http://www.falec.br/sistemas/vestibular/2013

http://www.facebook.com/teologos.espiritas

O mediunato espírita que é o exercício da mediunidade, deverá ser sempre uma vivência coerente. O exercitando neste aprender faz conhecimento e altera comportamento. Na consciência assume a postura com responsabilidade das funções de agente mediúnico.

Este compromisso com a Doutrina envolve a sua vida, a vida cultural do seu povo e a humanidade. Mediunato é um processo de aprender num padrão relativo aos princípios doutrinários.

Sendo assim, é um compromisso de revisitação de conceitos e de atitude transdisciplinar. O conhecimento é adquirido pelo espírito no seu cotidiano, na sua trajetória. Este processo nunca estará completo, pois o novo ajudará no enfrentamento de novos desafios, esta é a evolução.

O homem produz transformações nos seus diversos contextos simultaneamente, alterando, desdobrando e pelo conhecimento administra, faz auto-controle, auto-confiança e auto-disciplina. Este conhecimento é vivo, reação de dentro para fora, transforma a realidade pela vontade na busca do equilíbrio.

O homem integral está em permanente aperfeiçoamento intelectual e moral, é dinâmico para vir a ser através de pensamentos, palavras, sentimentos e ação, num padrão cósmico.

As leis existentes na Criação, observadas e assimiladas, fazem o homem integral buscar o equilíbrio físico, mental e espiritual. O conhecimento é ampliado havendo a conscientização da realidade cósmica e a necessidade de conhecer a harmonia ligada essencialmente ao processo evolutivo.

O homem integral tendo consciência de conhecer, de ser, administra e trabalha permanentemente a sua identidade Cósmica. Dentro das potencialidades humanas, fazer do cotidiano exercício responsável desempenhando nos seus papéis sociais, verdadeiros laboratórios de vida nos encontros humanos.

Portanto, com esta nova mentalidade conseguir uma educação do espírito, fazer compreensão do pertencimento e da importância da relação com todos os seres.

O espírito adquire o conhecimento, ampliando a sua consciência permitindo superar situações, resolver habilidades e dentro do equilíbrio fazer auto-aprendizagem, auto-realização permanente. Assim sendo, estar aberto ao novo reelaborando conhecimento, como referencial os encarnados e os desencarnados.

É importante que a postura na evolução seja construída na existência com o potencial de aprendizado, estimulado pelo esforço, a vontade e a motivação constantes. O homem deve ter a atitude otimista para a leitura de mundo, promovendo crescimento pessoal, esforço consciente, aprendendo a ser, sendo.

Enfim, neste desafio da reconstrução do conhecimento, buscando enfatizar a relação com o mundo, as coisas, as pessoas, a vida e o Universo. Sempre com a responsabilidade, não só da formação,mas da transformação do ser para a evolução do homem no mundo.

Referências:

Sabbag, Altamir, Curitiba SBEE 1999.